Resenha: O silêncio das Águas


Oie meus amores! Tudo bom com vocês? Espero que estejam todos bem.

Hoje trago um guest post da blogueira Meirilene Reis, do blog Café com Estórias

Conhecendo a Blogueira: Meirilene Reis

É leitora desde os dez anos de idade, quando descobriu em "A marca de uma lagrima" livro de Pedro Bandeira, uma janela para um mundo colorido, vibrante e cheio de possibilidades. 
E escritora desde que descobriu nas histórias uma forma de expressão, de comunicar o que não conseguia fazer de outra forma.


O silencio das águas é uma história forte e dramatica, mas com alguns pontos no enredo que poderiam ter sido melhores aprofundados. Bem ao estilo Brittainy C Cherry, é um romance que desperta muita emoção em quem lê.

Sinopse:

Quando a pequena Maggie May presencia uma cena terrível á margem de um rio, sua vida muda por completo. A menina alegre que vive saltitando de um lado para o outro e tem uma paixonite por Brooks Griffin, o melhor amigo de seu irmão, sofre um trauma tão grande que acaba perdendo a voz. Sem saber como lidar com o problema, sua família se vê em uma posição difícil e tenta procurar ajuda, mas nenhum tratamento vai adiante. Ao longo dos anos, Maggie aprende sozinha a conviver com os ataques de pânico e, sem conseguir sair de casa, encontra refúgio nos livros.

A única pessoa capaz de compreendê-la é Brooks, que permanece sempre ao seu lado. A cumplicidade na infância se transforma em amizade na adolescência, até que um dia eles não conseguem mais negar o amor que sentem um pelo outro. Mas será que o forte sentimento que os une poderá resistir aos fantasmas do passado e a um acontecimento inesperado, que os forçará a navegar por caminhos diferentes?

Dados do Livro:

Título: O SILENCIO DAS AGUAS
título original: The Silent Waters
isbn: 9788501109644
segmento específico: ROMANCE NORTE-AMERICANO
idioma: Português
encadernação: Brochura
formato: 15,5 x 22,8
páginas: 364
ano de edição: 2017
ano copyright: 2016
edição: 1ª
autor: Brittainy_C._Cherry
tradutor: Natalie_Gerhardt


Um pouco da história

Maggie May era uma menina de seis anos que morava com seu pai. Eles já haviam tentado sem sucesso ser parte de várias famílias como a menina mesmo diz logo no início do livro.
A história, contudo, começa com pai e filha chegando a um novo lar- a casa da nova madrasta.
Nesta nova casa já tem mais duas crianças e a relação deles com Maggie foi amistosa desde o começo.
Outra criança que a menina conhecerá logo de início, é o melhor amigo de seu novo irmão e quem marcará sua vida para sempre: Brooks.
Maggie May não precisou de muito tempo para descobrir que está apaixonada por ele e que o próximo passo do relacionamento entre os dois deve ser o casamento.
A principio Brooks se irrita, afinal está numa idade em que meninos e meninas não se dão, mas depois ele acaba aceitando até ir ao casamento que ela marcou e organizou para eles na floresta.
E é neste dia deste tal casamento de mentirinha que acontece a tragédia que vai mudar a vida de Maggie para sempre.
Na verdade mudará a vida dela e de sua família, mas é também este acontecimento que vai provar para ela que Brooks é de fato um menino apaixonante e para o leitor que aquele amor não era uma brincadeira de criança.

Os Amores de Maggie May:

Brooks

O relacionamento Magie X Brooks é perfeito, aliás o ele é aquele tipo de homem que não é fácil de ser encontrado fora das páginas de um livro: inteligente, sensível, amoroso e dedicado, capaz de ver Maggie apesar de qualquer coisa.
E ela muito inteligente e divertida apesar de seu medo, deixa o relacionamento leve e gostoso mesmo com tantos problemas.

Os livros

Depois do trauma, Magie encontra sua vida em meio aos livros, eles são sua companhia, seus amigos, quem de fato lhe entende e é através de seus personagens que ela vive a vida que ela gostaria de viver, mas que não pode por não conseguir sair de casa.
Só não conseguir saber quem ela ama mais, Brooks ou os livros. Ambos com certeza compões seus maiores amores. 

  
Minha opinião sobre o livro

Uma parte que eu achei bem interessante no livro é a transformação dos personagens no decorrer da história, o trauma vivido por Maggie é o centro das atenções, mas vamos ver...

·        Sua irmã passar pela rebeldia da adolescência e depois amadurecer (e que rebeldia!).
·        Os meninos da banda virarem de fato músicos.
·        a mãe que entre o amor por uma filha e a culpa de não ter podido protegê-la, conseguindo se perdoar.
·        E o pai, o sempre motivador e admirador da filha, independente de suas escolhas.


Eu gosto de romances psicológicos como este, que mostram os dramas dos personagens. Além de mostrar ações, clareiam a razão destas ações. Contudo, achei a personagem principal um tanto superficial neste quesito. O seu trauma foi o ponto central da história, por isto acho que a autora deveria ter aprofundado mais psicologicamente a resolução deste problema ao invés de colocar Brooks como única razão para isto.



Então é isto, pessoal, O Silêncio das Águas é um romance com um relacionamento perfeito, e o ponto forte do livro é este casal, mas ainda assim não acho que só isto seja suficiente para quebrar um trauma como o de Maggie May.
Como o livro faz questão de fundamentar os comportamentos dos personagens, pra mim a autora pecou não sendo tão profunda com o trauma de Magie.
Ainda assim, O silencio das Águas continuou sendo um dos melhores livros que li nestes últimos meses.  

Siga Meirilene Reis nas Redes Sociais: 

Google: +MeirileneReis
Twintter: cafecomestorias
Wattpad: MeirileneReis
Instagram: blogcafecomestorias


Autora dos Livros:




Redes Sociais